Resultados para 'Tanatologia e Psicologia da Morte'

Vida e Morte: entrevista sobre os temas da palestra.

  Caveira Luminosa     Vida e Morte: entrevista sobre os temas da palestra.

Em 11 de agosto de 2015, a convite do PROEPER foi proferida a referida palestra na Capela Ecumênica da UERJ. Dias após, o professor Celso Lugão concedeu uma entrevista para um grupo religioso (GR) que assistiu ao evento. Segue o registro de toda esta atividade. (Foram três palestrantes, sendo que cada um teve uns vinte minutos para expor argumentos, sendo o título do evento Vida e morte – Fim ou continuidade?).

 

 

 

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInTweet about this on Twitter

Sobre traumas, personalidade borderline e a dinâmica do psiquismo

fantasy eye Sobre traumas, personalidade “borderline” e a dinâmica do psiquismo

Entrevistadora:  Professor, o senhor poderia explanar sobre o efeito dos traumas?

Prof. Celso Lugão: Bem, sempre que alguém é ameaçado, determinados processos entram em ação. A combinação de vários fatores, como a idade, o tipo de trauma, de ameaça, etc., com estes processos dá uma configuração particular a cada caso.

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInTweet about this on Twitter

Conversas de um ateu com Deus sobre o paradoxo altruístico

DSC09364 Conversas de um ateu com Deus sobre o paradoxo altruístico
Em 02 de agosto de 2014
Copyright by Professor Celso Lugão da Veiga.

Ateu: “Olá Deus, como estás?”
Deus: “Olá, meu querido, estou bem, obrigado.
E você? O que me conta de novo?”

“Sempre novas coisas… Certa vez fui atender a uma família, na qual o filho tinha tentado esfaquear o pai para entrar no quarto e pegar dinheiro para usar drogas; desnecessário perguntar se te lembras disto porque tens fama de ser onisciente, rs.”

“Bem, onisciente sim, mas… Nem sempre dá para chegar junto, são 13,8 bilhões de anos e uma extensão inimaginável de mundos para prestar atenção.

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInTweet about this on Twitter

Do que se trata fazer psicoterapia… Um show de atuação!

       DSC07701    Do que se trata fazer psicoterapia… Um show de atuação!

E a importância da Rede de Modo Padrão para se entender o cérebro.

No dia 09 de novembro de 2011, às 23:54h recebi por e-mail o relato de um caso clínico e a atuação da terapeuta, minha amiga, que estava exultante (com toda a razão como poderão ler) e compartilhando seus sentimentos.

 A troca de alguns e-mails entre amigos e profissionais, creio, deve ser publicada pois ao ser compartilhada permite análises por prismas científicos de vários ângulos, por exemplo, aproveito para abordar a importância da DMN (Default Mode Network), da psicoterapia estratégica e para fazer reflexões sobre ciência e religião e hipnose.

Segue o caso narrado pela competente e querida amiga Nelsinéa, Néia, a quem chamo, já faz tempo, carinhosa e respeitosamente, e com uma boa dose de humor… Condessa. (A permissão para a publicação é mais um gesto generoso. Obrigado.)

 Desde ontem estou realizada pelos resultados de uma intervenção psicoterápica… Um menino de 3 anos teve uma desidratação braba e foi internado, com infecção intestinal. Fizeram todos os procedimentos e 3 dias depois de  internado,

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInTweet about this on Twitter

Tributo ao Dr. David Servan-Schreiber

 David rindo  O Dr. David Servan-Schreiber é aquele sobre o qual se poderia dizer: “Foi um grande sujeito”.

Em 1992, quando o participante de uma pesquisa não apareceu para um exame agendado de ressonância magnética no seu laboratório da Universidade de Pittsburgh (EUA), o doutor, considerando-se menos preparado que seus dois outros colegas para lidar com a máquina de ressonância magnética, tomou o lugar no aparelho e o exame mostrou um tumor cerebral (agressivo) do tamanho de uma noz. Foi uma notícia terrível e prá lá de inesperada.  Em seu livro há a narrativa de todo o calvário pelo qual ele passou, e isto é uma reação universal, ou seja, tais notícias sempre geram um impacto enorme na pessoa e em seu círculo próximo. Portanto, é preciso coragem para admitir e para suportar e pedir ajuda.

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInTweet about this on Twitter

Sobre elefantes voadores e drogas

dumbo2O vício repousa em uma dissociação, ou seja, conscientemente você sabe que fumar faz muito mal, dá câncer, etc., entretanto a pessoa fuma. Isto acontece além do controle do córtex. A pessoa diz ser capaz de parar a hora que quiser, mas não para. Garante que tem liberdade, mas não tem escolha para dizer não, logo não tem liberdade.

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInTweet about this on Twitter

Textos básicos para crise em casos de suicídio

images-aTextos básicos para crise em casos de suicídio.

 (New – Vide Manual da OMS p/ prevenção – Genebra)

Veja também: posição do terapeuta e algoritmo.

 Prof. Celso Lugão da Veiga (Em 07 de outubro de 2007).

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInTweet about this on Twitter

Gaijin II, Metamorfose e Psicoterapia

dsc01239 Gaijin II, Metamorfose e Psicoterapia

 

Prof. Celso Lugão da Veiga¹

 

 O filme de Tizuka Yamasaki ², Gaijin II – Ama-me como sou, e Metamorfose – estágios de uma vida, a autobiografia de David Suzuki ³ suscitam a questão fundamental da psicoterapia: até que ponto a mudança da personalidade é possível ?

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInTweet about this on Twitter

Tanatologia e Psicologia da Morte

Rio de Janeiro, 16/11/2003.

Tanatologia e Psicologia da Morte by Celso Lugãoescala_0114  

  A psicologia da morte é um ramo da tanatologia , saber este desenvolvido

inicialmente por Elisabeth Kübler-Ross, que trata justamente das questões

relativas aos seres vivos que clinicamente e existencialmente têm que lidar c/

os assuntos acima demarcados,seja porque estão morrendo ou doentes, seja

porque perderam  ou estão perdendo um ente querido . Enfim, o psicólogo usará suas abordagens e técnicas p/ auxiliar as pessoas nas dimensões específicas em que estão imersas.

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInTweet about this on Twitter