Tag Archives: Hipnose – hipnologia e hipnoterapia

Conversas de um ateu com Deus sobre o paradoxo altruístico

DSC09364 Conversas de um ateu com Deus sobre o paradoxo altruístico
Em 02 de agosto de 2014
Copyright by Professor Celso Lugão da Veiga.

Ateu: “Olá Deus, como estás?”
Deus: “Olá, meu querido, estou bem, obrigado.
E você? O que me conta de novo?”

“Sempre novas coisas… Certa vez fui atender a uma família, na qual o filho tinha tentado esfaquear o pai para entrar no quarto e pegar dinheiro para usar drogas; desnecessário perguntar se te lembras disto porque tens fama de ser onisciente, rs.”

“Bem, onisciente sim, mas… Nem sempre dá para chegar junto, são 13,8 bilhões de anos e uma extensão inimaginável de mundos para prestar atenção.

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInTweet about this on Twitter

Einstein tornou-se célebre pela Teoria da Relatividade, e não pela Teoria da Arbitrariedade: Uma entrevista sobre o X Congresso de Hipnose.

EinsteinEinstein tornou-se célebre pela Teoria da Relatividade, e não pela Teoria da Arbitrariedade: Uma entrevista sobre o X Congresso de Hipnose.

Professor Lugão, poderia comentar duas perguntas?

(Grupo de alunos que estiveram presentes no X Congresso de Hipnose)

Quais foram as vossas impressões sobre o Congresso de Hipnose recentemente ocorrido na UERJ?

A atual crise da ciência apontada pelo movimento Pós-Moderno é preocupante?

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInTweet about this on Twitter

IMPROVISAÇÃO, HIPNOSE & PSICOTERAPIA

DSC03153 IMPROVISAÇÃO, HIPNOSE & PSICOTERAPIA by Celso Lugão da Veiga

( Foto: A Árvore Sefirótica,  na concepção de Diogo Lean Veiga)

Abaixo há o resumo da palestra feita no dia   29 de junho de 2012, no X CONGRESSO BRASILEIRO DE HIPNOLOGIA, na UERJ, pelo professor Celso Lugão da Veiga. Após este resumo há uma descrição de como foi realizada e conduzida esta palestra. Mais além será publicado na íntegra o artigo de mesmo nome que originou esta comunicação.     Pretende-se, em um próximo artigo, comentar as impressões sobre o Congresso e se levantar reflexões sobre os rumos da hipnoterapia e da hipnologia, bem como o esclarecimento do que é o empreendimento científico.

 

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInTweet about this on Twitter

Do que se trata fazer psicoterapia… Um show de atuação!

       DSC07701    Do que se trata fazer psicoterapia… Um show de atuação!

E a importância da Rede de Modo Padrão para se entender o cérebro.

No dia 09 de novembro de 2011, às 23:54h recebi por e-mail o relato de um caso clínico e a atuação da terapeuta, minha amiga, que estava exultante (com toda a razão como poderão ler) e compartilhando seus sentimentos.

 A troca de alguns e-mails entre amigos e profissionais, creio, deve ser publicada pois ao ser compartilhada permite análises por prismas científicos de vários ângulos, por exemplo, aproveito para abordar a importância da DMN (Default Mode Network), da psicoterapia estratégica e para fazer reflexões sobre ciência e religião e hipnose.

Segue o caso narrado pela competente e querida amiga Nelsinéa, Néia, a quem chamo, já faz tempo, carinhosa e respeitosamente, e com uma boa dose de humor… Condessa. (A permissão para a publicação é mais um gesto generoso. Obrigado.)

 Desde ontem estou realizada pelos resultados de uma intervenção psicoterápica… Um menino de 3 anos teve uma desidratação braba e foi internado, com infecção intestinal. Fizeram todos os procedimentos e 3 dias depois de  internado,

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInTweet about this on Twitter

Sobre Física Quântica ou os gatos verdes de Lugão

Sobre Física Quântica ou os gatos verdes de Lugão

 Gato verde 2 (II Parte de … Tudo que tem casca voa)

(Entrevista concedida à Pierre D’Arnot – novembro / 2011)

 

Prezado professor, dando continuidade a sua entrevista para nossa colega Marcelle, que está em suas merecidas férias, eu, Pierre D’Arnot,  gostaria de propor uma segunda parte em que o senhor pudesse explanar alguns itens que merecem um tratamento mais extenso… O que o senhor acha?

 Estou de acordo…

 Farei então três perguntas: Do que se trata, afinal, esta perspectiva da Física Quântica em nossas vidas? E por que a Dra. Teresa Robles tem sido uma porta-voz da Física Quântica? E, uma vez que o senhor faz parte da história da hipnose devido a sua participação nos trabalhos do Conselho Regional e Federal, como o senhor percebe estas questões e o ensino da hipnose? 

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInTweet about this on Twitter

Memória e Psicoterapia: Milton Erickson & Eric Kandel

erickson_in_college

Eric Kandel

Milton Erickson

Reconstruindo o passado emocional dos clientes    Eric Kandel–> Acima (à esquerda – Milton Erickson)   O jovem  Erickson (in College) – acima

“Não tenho amigos, vivo sozinha e sou muito sem graça para me casar. Decidi procurar um psiquiatra antes de cometer suicídio. Vou tentar por três meses, e então, se as coisas não se endireitarem será o fim “.  Estas foram as palavras de uma jovem de 20 anos para Milton Erickson…

Por outro lado o prêmio Nobel em fisiologia ou medicina no ano 2000, Eric Kandel, nos fornece dados consistentes sobre a memória para embasar a psicoterapia e a hipnoterapia.

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInTweet about this on Twitter

O que é Psicoterapia Estratégica?

foto-erickson 

O que é Psicoterapia Estratégica?
E sua inserção no Serviço de Psicologia Aplicada (SPA) da UERJ.

Celso Lugão da Veiga.
01 de maio de 2004.

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInTweet about this on Twitter

Temas que preocupam os leigos sobre a HIPNOSE e um caso de fobia de gatos

Atualmente a tua mente atua ou mente

I Parte – Sobre a hipnose

A hipnose é uma técnica, e como toda técnica tem seu aspecto problemático se for mal aplicada. Os riscos da hipnose são os mesmos que qualquer outra técnica mal utilizada. Um açougueiro experiente percebe quando um novato usa mal o facão e estraga a peça de carne. O facão é a técnica. Donde o velho ditado: a técnica certa em mãos erradas faz da técnica certa a técnica errada. Logo…

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInTweet about this on Twitter